Design não é arte

Design não é arte

Esta é uma das primeiras lições que o aluno aprende quando ingressa em uma faculdade de Design: “Design não é arte!”. Um não é mais do que o outro, eles são simplesmente coisas diferentes.

A arte existe desde quando o ser humano foi se desenvolvendo e foi capaz de perceber o mundo a sua volta. O design também sempre existiu. E, apesar de não haver este conceito até recentemente, o design esteve em todas as construções do homem desde então, a exemplo da roda.

A arte e o design são universos diferentes que se relacionam de certa forma, um flerta com o outro e interfere vez em quando no trabalho um do outro, mas ainda assim não partilham a mesma forma de pensar e agir. Um designer pode ser um artista e vice-versa, mas essas funções são realizadas separadamente.

A arte busca provocar reações ainda que contrárias a ela, sem preocupar-se necessariamente com a estética e tão pouco com a função.

Por outro lado, o design busca solucionar considerando a estética, a função e, em estudos mais atuais, a estratégia. Diferente da arte, se houverem muitas reações contrárias ao design de um produto, de uma marca, de um serviço, etc, talvez este não deva ser considerado um bom design.

Mas o que esta constatação de que design não é arte implica para um negócio?

Tudo!

O designer não é artista, como ouve-se muito entre profissionais da área. O designer é um profissional capacitado para entender todos os fatores determinantes de um negócio e buscar soluções objetivando um resultado desejado e estrategicamente pensado. Diferente da arte, o design tem que ter um plano e definir objetivos concretos.

A arte é subjetiva e pode emocionar, intrigar, revoltar, provocando sentimentos sejam positivos ou negativos, sem distinção. O design é objetivo e tem por propósito perceber desejos e necessidades e influenciar positivamente, sempre.

Share

Design da Turma da Mônica

Design da Turma da Mônica

capa turma da monica

As histórias em quadrinhos da “Turma da Mônica” já viraram clássicos do imaginário brasileiro. Os quadrinhos do ilustrador Maurício de Sousa nasceram na década de 1960 em tirinhas para jornais e revistas, inicialmente com as personagens Franjinha e seu cãozinho Bidu. Ao longo do tempo foram criadas dezenas de personagens que trouxeram o sucesso que a publicação tem hoje.

O interessante de analisar uma marca antiga e tradicional como a “Turma da Mônica”, é a forma como eles foram capazes de se reinventar. Foram aos poucos modificando os traços do desenho, aperfeiçoando e sempre arriscando em criar novas personagens.

turma da monica ontem e hoje

Com todo o sucesso, a marca acabou obtendo diversos licenciamentos de produtos que ficaram conhecidos por seus personagens, como a maçã da “Turma da Mônica”, a goiaba do Chico Bento, brinquedos, acessórios e uma infinidade de produtos que carregam a assinatura da marca.

produtos licenciados

Mais recentemente, a Maurício de Sousa Produções, responsável por toda a comunicação da marca “Turma da Mônica”, elevou a marca para um outro nível e transformou suas ilustrações em objetos de design. Com uma nova forma de apresentação das personagens, destacando os detalhes dos rostos que caracterizam-nas, a marca criou uma nova identidade para aplicação em produtos. E muitos produtos! Vão desde capas para celulares, mochilas e até mesmo chinelos.

produtos turma da monica

A marca “Turma da Mônica” foi capaz de se reinventar, inovar sem perder sua essência tão reconhecida pelos brasileiros.

fonte: Maurício de Sousa Produções

Share

Processo criativo

Processo criativo

Qualquer profissional é capaz de utilizar o lado criativo para trazer novos conceitos a uma atividade ou função. Cada pessoa tem um processo criativo que se aplica a sua forma de trabalhar.

No vídeo a seguir, tirado do documentário “Under Great White Northern Lights”,  o cantor Jack White, vocalista da banda White Stripes, expõe sua opinião sobre o processo criativo de um álbum que pode ser aplicado a qualquer outra área. Segundo o cantor, as restrições te forçam a criar algo novo e ter todos os recursos muitas vezes te impedem de inovar.

A partir das limitações vem a inspiração que nos impulsiona a criar.

Vale a pena o click! (versão apenas em inglês sem legenda)

 

“You got all time in the world, all the money in the world, you got all colors in the pallete you want, anything you want… I mean… that just kills creativity” (Jack White)

“Você tem todo o tempo do mundo, todo o dinheiro do mundo, você tem todas as cores da paleta que você quiser, qualquer coisa que você quiser … quer dizer … isso mata a criatividade” (Jack White)


Share

Huatabampo 2016?

Huatabampo 2016?
imagens_comparacao

logotipo rio 2016 e a "nova" marca de huatabampo

 

O novo prefeito de Huatabampo despertou a desconfiança dos 76 mil habitantes da pequena cidade, localizada no noroeste do México. O logotipo da administração que governará o município do estado de Sonora até 2015 apresenta duas silhuetas humanas que se entrelaçam, nas cores verde e amarelo. Logo após a divulgação da marca, a imprensa mexicana constatou a semelhança com o símbolo dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 e deu início a uma onda de acusações de plágio.

O logo da Rio 2016 se diferencia pela presença de uma terceira silhueta, na cor azul, que foi substituída por quatro linhas coloridas na “versão” mexicana. Além disso, três estrelas foram acrescentadas na marca, que tem como slogan a frase “Todos a echarle ganas” (“Todo mundo se esforçando”, na tradução em português).

Após a imensa repercussão do suposto plágio, não só na imprensa, mas também nas redes sociais, chegando a figurar no twitter entre os trending topics, a prefeitura da pequena cidade resolveu modificar a marca.

Teria a emenda ficado pior do que o soneto? É o que pensam muitos internautas e cidadãos “huatabampenses”

logo_alterado

logotipo modificado

 

Fontes: ADN Político e O Globo

Share

Sugarpova – doce premium

Sugarpova – doce premium

Como transformar uma simples bala em um doce premium?

Com design!

site sugarpova

Foi assim que a  tenista Maria Sharapova lançou seu primeiro empreendimento empresarial no mercado, através da marca Sugarpova (projeto da Red Antler em parceria com a Dentsu), de doces premium, que busca “oferecer um pouco de luxo acessível, interpretando doces clássicos com seu próprio estilo”, como é colocado em seu release.

O que transformou a bala em doce premium com certeza foi o design da marca e da embalagem do produto. O logotipo é formado pelo símbolo de uma boca que tem diferentes estampas, cores e formatos na parte interna designados para cada tipo de bala e identificados por um nome específico, relacionando-se, também, com as inúmeras nuances da personalidade da tenista.

De certa forma, o símbolo da marca é bem comum, mas as característica das cores, estampas e formatos são responsáveis por trazer um diferencial para o logotipo, com um conceito mais lúdico e divertido.

 

embalagem sugarpova

 

Além disso, até mesmo o design das próprias balas, que trazem um formato relacionados com o universo da tenista, dão a personalidade à marca.

balas sugarpova

 

Este é mais um exemplo do diferencial que o design pode trazer a um produto ou uma marca.

Fonte: LogoDesignLove

Share

Artigo sobre design de 1984

Artigo sobre design de 1984

Viajando pelas revistas antigas da minha avó me deparei com uma matéria que achei interessante para um post. A publicação é da revista Fatos e Fotos de janeiro de 1984 que trazia a Luíza Brunet na capa e tantas outras matérias antigas que nos remetem ao contexto histórico da época.

A matéria “A vez do descartável” abordava o tema de design e um conceito inovador para a época, o móvel de papelão descartável. O projeto, desenvolvido por 3 jovens estudantes da faculdade UFRJ de Desenho Industrial Roberto Cadinelli, Paulo Miranda e Cristina Vieira, teve uma fundamentação em pesquisa e tentou resolver a problemática do curto período de tempo em que o berço era utilizado, oferecendo um produto que atendesse às necessidades imediatas do consumidor.

Berço descartável de 1984

O interessante desta matéria para este post é verificar um traço do design da década de 1980 aqui no Brasil e em especial o comportamento do consumidor da época.

Existe uma certa tendência conservadora por parte do consumidor, que dificulta a introdução de ideias novas no mercado (…) a resistência à mudança dos hábitos de comportamento e consumo algumas vezes prejudica o desempenho profissional do designer. (trecho da matéria com declaração de Roberto Cadinelli)

Este comportamento resistente do consumidor ainda é uma traço significante no mercado brasileiro e quando se propõe algo inovador na área do design, mesmo há quase 30 anos, ainda é um obstáculo.

O que chama a atenção neste artigo também é a possibilidade de perceber a visão sobre o design que existia na época, inclusive pela introdução da matéria que menciona o aparelho de barba e fraldas descartáveis como objetos inovadores do momento.

Acima de tudo, é interessante observar que o Brasil, independente do período e do contexto histórico, possui mentes criativas e dispostas a trazer conceitos inovadores para o dia a dia do brasileiro.

 

Segue a matéria na íntegra para leitura:

Share

Chocolates personalizados

Chocolates personalizados

Nós da a ponto adoramos boas ideias pelo mundo afora que nos servem de inspiração. Aqui na categoria “Seu Negócio” do nosso blog apresentamos algumas dessas ideias que nos deparamos por aí.

O conceito de personalizar produtos está relativamente ainda pouco explorado aqui no Brasil, mas o processo já é aplicado em diversos tipos de produtos e negócios em empresas internacionais. Um dos casos foi a marca Jones Soda, que apresentamos aqui neste post, com uma forma simples e criativa de alavancar as vendas.

Um produto personalizado que tem nos chamado a atenção é o chocolate. Muitas empresas estão aproveitando o potencial deste produto, como uma ótima ideia para dar de lembrancinha em eventos ou de presente, dando um toque especial e transformando-o em um produto mais intimista e próximo do consumidor.

logo m&ms

 

A famosa marca de chocolates M&M’s explorou esta ideia de forma criativa mesmo com seu chocolate que, teoricamente, seria muito pequeno para personalizar. Através da loja online Mymms, a personalização do produto permite que você coloque uma foto, com efeito de desenho, escreva uma frase, adicione desenhos oferecidos pelo site e escolha cores específicas para seus M&M’s, que possam combinar com o evento pretendido.

chocolate m&ms

Além disso, é possível escolher dentre diversos modelos de embalagens para que possam servir como lembrancinhas de eventos, decoração, etc.

embalagens m&ms

Modelos de embalagem do site.

 

Outra ideia de chocolate personalizado que encontramos foi a CocoaGraph, uma marca de chocolates artesanais impressos com fotos no estilo Polaroid.

logo cocoagraph

O produto é vendido através do site da marca para o mundo todo e permite que o consumidor envie uma foto a ser impressa no chocolate.

modelos de chocolate

Alguns modelos de chocolate impresso.

 

Com o mercado de eventos em constante crescimento aqui no Brasil, não vai demorar muito para os produtos personalizados tornarem-se o diferencial de uma festa. Há inúmeros exemplos de produtos personalizáveis e este atributo é sempre uma forma da marca se conectar com seu público e renovar seu produto de maneira criativa, investindo pouco e encantando o consumidor.

 

 

Fonte: mymms e cocoagraph

 

 

Share

Jones Soda

Jones Soda

Nesse Post vamos falar um pouco sobre a marca de refrigerantes Jones Soda, uma marca inovadora e case de sucesso internacional. A empresa canadense, atualmente com sede nos EUA, apostou em técnicas e ações agressivas de design e marketing, locais de vendas inimagináveis e grande variedade de sabores.

 

garrafas2

Garrafas Jones Soda

 

 

sabores inusitados

Sabores inusitados

 

A marca tornou-se uma das vedetes do mercado norte-americano de refrigerantes, inclusive tornando-se a bebida oficial servida dentro dos aviões da companhia aérea Alaska Airlines.

 

Soda Jones_Alaska Airlines

Alaska Airlines

 

Além da variedade de sabores, a marca apostou também em sabores completamente inusitados, como por exemplo, presunto, peru com molho, batata doce, panqueca, e acredite se quiser, “transpiração”, “sujeira”, “doce vitória” e “grama natural” (desenvolvidos em parceria com o Qwest Field, estádio do time de futebol americano Seattle Seahawks).

Porém o verdadeiro grande diferencial da marca é a forma como os rótulos das garrafas são produzidos e impressos: O rótulo é ilustrado com fotografias enviadas pelos próprios consumidores.

Inicialmente os consumidores enviavam suas fotografias e as melhores escolhidas através de votos pelo site, eram impressas nos rótulos do refrigerante.

 

soda_your photos

Your photos

 

Com o sucesso da inovação a empresa encontrou uma estratégia que alavancou ainda mais a venda da bebida, através do site o cliente poderia não só enviar uma foto para possivelmente ser escolhida e produzida, mas também enviar a sua própria foto e personalizar um pack com 12 garrafinhas com a “sua própria cara” no valor de US$ 29.99.

 

personalização 1

Personalização 1

 

personalização 2

Personalização 2

 

O sucesso foi tanto que a empresa passou a comercializar outros itens como camisetas, mochilas e bonés da marca através do site.

Um verdadeiro case de inovação aplicada a um diferencial de mercado! Com isso a Jones Soda criou um produto de sucesso e mesmo com uma pequena estrutura, mantém-se com força no mercado, brigando com gigantes do setor como Pepsi e Coca-Cola.

 

Fontes: Jones Soda Co.   Blog Mundo das marcas

Share

Pompom e as fraldas para animais

Pompom e as fraldas para animais

Recentemente a empresa de fraldas Pompom promoveu o concurso cutural “Mostre ao mundo o amor pelo seu bebê”, pedindo que os interessados enviassem uma foto de seu bebê para a sua página no Facebook. As fotos mais curtidas receberiam prêmios, entre eles, 6 meses de fraldas Pom Pom.

Imagem de propagando do concurso divulgada no Facebook.

Entre as fotos enviadas 2 eram de um gato, Léo, e de um cachorro, Bruce Lee, ambos deficientes que precisam de fraldas 24 horas por dia. Logo passaram a ser as mais votadas no site do concurso.

cachorro bruce lee

Foto do concurso do cachorro Bruce Lee

gato Léo

Foto do concurso do gato Léo

A polêmica começou quando a empresa postou uma declaração em sua página de Facebook informando que todas as fotos de animais seriam desclassificadas com a alegação de que “As fraldas Pom Pom são desenvolvidas e produzidas para seres humanos, considerando a anatomia e as necessidades específicas da raça. Após testes realizados com os produtos, a Anvisa, órgão regulamentador da categoria, aprova seu uso somente para humanos, de acordo com a Portaria 1480 de 1990.”.

Após protestos nas redes sociais, com a criação da hashtag #naocomprepompom, e inúmeros comentários negativos, a empresa se posicionou informando que iria fornecer fraldas especiais para animais para o gato Léo e o cachorro Bruce Lee e que todas as novas fotos de animais que fossem enviadas seriam desclassificadas.

nao compre pom pom

Imagem divulgada nas redes sociais contra o concurso

Considerando o argumento inicial, a empresa agiu corretamente ao tentar garantir a qualidade de seus produtos. Entretanto, a empresa errou ao não considerar a opinião de seus consumidores, uma vez que a maioria deles escolheu as fotos dos animais. A atitude tomada pela empresa após os protestos, em que forneceria fraldas especiais para animais, poderia ter sido a primeira posição da marca, evitando o desconforto causado pela declaração inicial.

Se reforçasse a qualidade de seus produtos, que não são direcionados a animais, e ainda assim valorizasse o sofrimento desses consumidores específicos, a marca poderia ter ganhado uma admiração de seu público e abrir portas para, quem sabe, um novo nicho de mercado na empresa.

Share

Sprite Shower no verão carioca

Sprite Shower no verão carioca

 

Com o conceito de uma bebida muito refrescante, a agência Ogilvy Brasil, criou para a marca Sprite uma campanha  inusitada para refrescar o verão carioca. A Sprite Shower, uma máquina de refrigerante gigante, simula os famosos chuveirões das praias brasileiras e traz o slogan “Refresque suas Ideias”.

Share