Arquivo da categoria: #designfail

Praça Roosevelt e os skatistas

Praça Roosevelt e os skatistas

praça roosevelt

A Praça Roosevelt é um ponto conhecido de São Paulo que fica localizada na região central da cidade. A fama do local deu-se muito pelas inúmeras transformações e funções que admitiu no decorrer do tempo. Sendo inicialmente uma parte do terreno de Dona Veridiana Prado, a praça transitou entre reduto de artistas e alta sociedade para o que foi conhecido como esconderijo de marginais e drogados.

antiga_praça_roosevelt

Antiga Praça Roosevelt

Há pouco tempo a praça foi restaurada e entregue ao público novinha em folha, mas não se livrou das polêmicas de sua estrutura. O problema deste local de São Paulo, que era para ter sido um marco turístico da cidade, podemos atribuir ao design, ou à falta dele.

Como sabemos, o bom design é sempre seguido de um bom planejamento, não só de estética, mas de estrutura e funcionalidade. Entretanto, a Praça Roosevelt, desde sua fundação na década de 1950 foi feita sem planejamento. Neste primeiro momento, inclusive, a praça foi construída sem o devido nivelamento o que gerou deslizamentos.

Mas voltando para a nova Praça Roosevelt, o grande problema, analisando sob o ponto de vista do design, foi a funcionalidade do local. Para quem foi construído este novo espaço? Como seria aproveitado o local? Perguntas simples que qualquer projeto tem que considerar antes de ser executado.

A praça foi entregue renovada, com bancos, espaços abertos, grama e um lindo piso de concreto bem lisinho.

Opa! Concreto liso?!

Bom, foi aí que veio a grande polêmica. Em uma cidade que quase não há espaços livres para convivência, muito menos para esportes, é criada uma praça toda de concreto pronta para skates, patins e bicicletas. Foi exatamente como aconteceu. Logo o piso virou pista e os bancos viraram obstáculos.

praça-roosevelt-skate

foto tirada do site almasurf

O problema é que não são só skatistas que querem usufruir da praça e banco de madeira e skate não combinam. Em pouco tempo de inauguração a praça já mostra sinais de deterioração.

Mas aí pensamos: “Bom, é só designar um espaço para cada um: crianças, cachorros, skates, etc.”

Engana-se!

Para acrescentar mais um problema de design, a praça foi inaugurada sem as devidas placas de sinalização para essas áreas.

Enfim, se a Praça Roosevelt tivesse sido planejada considerando-se o público-alvo, seria constatado que na região tem muitos jovens sem muitos lugares para se divertir e o skate voltou à moda (ou nunca saiu). E não só skatistas, mas os moradores da região estavam precisando de um espaço de convivência amplo para levar a família, encontrar os amigos ou somente para relaxar.

Uma solução seria a construção de uma pista específica para os amantes do esporte e as áreas de uso comum serem cobertas com gramas e árvores, afinal, para uma cidade coberta por concreto como São Paulo, um pouco de verde é sempre melhor.

As soluções são várias, mas fica a lição, um projeto como esse tem que ser sempre pensado sob a ótica do design para trazer bons resultados.

Share

Mascote “Sr. Testículos”

Mascote “Sr. Testículos”

A necessidade de chamar atenção para conscientização de doenças gera campanhas das mais variadas criatividades. Mas a Associação de Assistência às Pessoas com Câncer em Viçosa (Minas Gerais), levaram a relação campanha x ousadia para outro patamar.

Para alertar aos riscos do câncer de testículos, a campanha utiliza um mascote com o formato literal de um testículo, apelidado de Sr. Testículos.

mascote AAPEC

O que torna o conceito mais estranho é a parte do corpo possuir um rosto sorridente e ser solicitada para fotos com adultos e crianças.

mascote AAPEC - criancas

A expressão controversa da campanha alarmou até mesmo um site americano que ridicularizou a ideia e traduziu o nome da personagem para “Mr. Balls”.

Na verdade, se formos considerar que campanhas de conscientização precisam de muita atenção, digamos que esta ação de marketing conseguiu. Só nos resta saber se no final das contas ficou uma mensagem positiva e bem-humorada ou uma piada simplesmente.

mascote AAPEC

fonte: blog page not found

Share

Huatabampo 2016?

Huatabampo 2016?
imagens_comparacao

logotipo rio 2016 e a "nova" marca de huatabampo

 

O novo prefeito de Huatabampo despertou a desconfiança dos 76 mil habitantes da pequena cidade, localizada no noroeste do México. O logotipo da administração que governará o município do estado de Sonora até 2015 apresenta duas silhuetas humanas que se entrelaçam, nas cores verde e amarelo. Logo após a divulgação da marca, a imprensa mexicana constatou a semelhança com o símbolo dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 e deu início a uma onda de acusações de plágio.

O logo da Rio 2016 se diferencia pela presença de uma terceira silhueta, na cor azul, que foi substituída por quatro linhas coloridas na “versão” mexicana. Além disso, três estrelas foram acrescentadas na marca, que tem como slogan a frase “Todos a echarle ganas” (“Todo mundo se esforçando”, na tradução em português).

Após a imensa repercussão do suposto plágio, não só na imprensa, mas também nas redes sociais, chegando a figurar no twitter entre os trending topics, a prefeitura da pequena cidade resolveu modificar a marca.

Teria a emenda ficado pior do que o soneto? É o que pensam muitos internautas e cidadãos “huatabampenses”

logo_alterado

logotipo modificado

 

Fontes: ADN Político e O Globo

Share

Pompom e as fraldas para animais

Pompom e as fraldas para animais

Recentemente a empresa de fraldas Pompom promoveu o concurso cutural “Mostre ao mundo o amor pelo seu bebê”, pedindo que os interessados enviassem uma foto de seu bebê para a sua página no Facebook. As fotos mais curtidas receberiam prêmios, entre eles, 6 meses de fraldas Pom Pom.

Imagem de propagando do concurso divulgada no Facebook.

Entre as fotos enviadas 2 eram de um gato, Léo, e de um cachorro, Bruce Lee, ambos deficientes que precisam de fraldas 24 horas por dia. Logo passaram a ser as mais votadas no site do concurso.

cachorro bruce lee

Foto do concurso do cachorro Bruce Lee

gato Léo

Foto do concurso do gato Léo

A polêmica começou quando a empresa postou uma declaração em sua página de Facebook informando que todas as fotos de animais seriam desclassificadas com a alegação de que “As fraldas Pom Pom são desenvolvidas e produzidas para seres humanos, considerando a anatomia e as necessidades específicas da raça. Após testes realizados com os produtos, a Anvisa, órgão regulamentador da categoria, aprova seu uso somente para humanos, de acordo com a Portaria 1480 de 1990.”.

Após protestos nas redes sociais, com a criação da hashtag #naocomprepompom, e inúmeros comentários negativos, a empresa se posicionou informando que iria fornecer fraldas especiais para animais para o gato Léo e o cachorro Bruce Lee e que todas as novas fotos de animais que fossem enviadas seriam desclassificadas.

nao compre pom pom

Imagem divulgada nas redes sociais contra o concurso

Considerando o argumento inicial, a empresa agiu corretamente ao tentar garantir a qualidade de seus produtos. Entretanto, a empresa errou ao não considerar a opinião de seus consumidores, uma vez que a maioria deles escolheu as fotos dos animais. A atitude tomada pela empresa após os protestos, em que forneceria fraldas especiais para animais, poderia ter sido a primeira posição da marca, evitando o desconforto causado pela declaração inicial.

Se reforçasse a qualidade de seus produtos, que não são direcionados a animais, e ainda assim valorizasse o sofrimento desses consumidores específicos, a marca poderia ter ganhado uma admiração de seu público e abrir portas para, quem sabe, um novo nicho de mercado na empresa.

Share

Logo Madri 2020

Logo Madri 2020

O engraçado da internet é que mal o logo de Madri para candidatura às olimpíadas de 2020 saiu na mídia, já havia inúmeros artigos a respeito.

Não vamos analisar muito profundamente, mas realmente não funcionou. Ao contrário dos comentários que pipocaram sobre a semelhança com um packshot da Havaianas, não acredito que este tenha sido o problema, uma vez que esta referência é muito brasileira e não cabe a todos os povos do mundo que vão estar em contato com este logotipo identificar. Mas esta é a magia da internet, abrindo as portas para todos discutirem sobre tudo.

O que não deu certo foi a própria solução da tipografia M20 que não ficou bem resolvida e as cores das olimpíadas que tiveram o preto substituído pelo rosa.

Mas é claro que a polêmica toda é bem maior do que as percepções das referências brasileiras. A discussão da agência que alterou o logotipo vencedor do concurso e até mesmo a acusação de plágio são alguns dos problemas que Madri vai ter que resolver para sua candidatura.

logo madri 2020 original

Logo original vencedor do concurso

 

 

Segue o logo para você tirar suas próprias conclusões:

logo madri alterado

Logo alterado pela agência

Share